Brasserie d’Orval

Apresentação pelo Chef Ronaldo Rossi:

Que comece a rasgação de seda…

Número 1 da minha lista de cervejas preferidas na vida, não por ser a melhor ou a mais gostosa cerveja que tomei na vida, mas por ser a mais complexa e rica em detalhes.

Uma cerveja feita dentro do mosteiro, que é um dos lugares mais lindos que o homem criou no mundo, prometo escrever sobre os trapistas e as suas cervejas assim que possível.

Mas voltando à Orval, já haviado tomado mais de uma vez em uma época em que ser trapista era sinônimo de uma cerveja incrível e gostava muito dela, mas um dia qualquer a paixão aconteceu em uma roda de amigos onde cada uma valorizou uma coisa diferente, falei na época o que ainda hoje é uma das primeiras coisas que falo da cerveja: ela sempre é diferente.

O fato da cerveja ser refermentada com levedura selvagem faz com que ela evolua e a não ser que você tome em sequência duas ou mais cervejas que venham de uma mesma caixa a chance de que você possa ter uma experiência nova é muito grande.

Poderia ficar um tempão teorizando sobre a cerveja e contando detalhes desse caso de amor, mas prefiro ter a oportunidade de fazer isso pessoalmente com você, seja você apaixonado ou não (ainda) pela cerveja, vamos tomar uma Orval?

Apresentação pela cervejaria:

Rótulos lançados que passaram por aqui:

  • Orval