Cervejoteca – Cervejas Especiais

Da Bélgica com cara de país tropical

Depois das cervejas de trigo do padrão alemão terem caído nas graças dos consumidores de cervejas especiais, agora é a vez das suas primas belgas, as Witbier.

Quem já teve a oportunidade de provar as weissbier ou weizenbier alemãs conseguiu facilmente identificar os aromas de cravo e banana que são as referências do estilo. Esses aromas e sabores aparecem por ação de fermentação, não são adicionados nas receitas de cerveja.

O que é a referência do estilo nem sempre é o que mais agrada, há uma legião de pessoas que não morre de amores pelas cervejas de trigo exatamente por esses aspectos sensoriais, sendo de tradição alemã há pouco o que se fazer.

As witbier são cervejas que recebem o tempero de cascas de laranja, sementes de coentro e outras tantas especiarias quantas quiser o seu mestre cervejeiro, mas essas duas primeiras opções são as suas referências, apresentando o aspecto cítrico da cerveja.

A cerveja do tipo Ale é feita com malte de cevada claro e trigo não malteado, apresenta corpo médio, uma sensação suave na boca, leve acidez e nenhum amargor praticamente. Essa combinação costuma agradar as mulheres que gostam de cervejas aromáticas e suaves e à todos aqueles que buscam uma cerveja refrescante e suave sem deixar de ter aromas e sabores marcantes.

A dica dessa semana é uma cerveja espanhola assinada pelo chef de cozinha criador da gastronomia molecular Ferran Adria. A proposta era ter uma cerveja que pudesse ser servida em seu antigo restaurante, El Bulli, para que harmonizasse com os pratos lá servidos, a Estrella Damm Inedit é uma cerveja que começa a chamar a atenção pela bela garrafa e não deixa de agradar depois que vai para o copo.

 

Ficha técnica:

Estrella Damm Inedit

Cervejaria: Damm S. A.

Origem: Espanha

Estilo: Witbier

Teor alcoólico: 4,8 %

Vai bem com: saladas verdes ou saladas de grãos, peixes grelhados ou marinados, frutos do mar, cozinha japonesa, frango grelhado ou assado.